MARCUS ACCIOLY candidato a cadeira 10 da Academia Brasileira de Letras-ABL (Academias de Letras)

Postado por Rita de Cássia ligado mar 30, 2013 em Academias de Letras | 0 Comentários

MARCUS ACCIOLY candidato a cadeira 10 da Academia Brasileira de Letras-ABL

Biografia

 

Marcus Accioly passou a infância em Aliança, dividido entre os engenhos Laureano e Jaguaraba, propriedade este dos avós paternos e aquele dos maternos e a casa dos pais, no Recife, no bairro de Campo Grande. Concluiu o ginasial no Colégio Americano Batista.

 

Graduou-se em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco, e Pós-Graduou-se em Teoria Literária pela Universidade Federal de Pernambuco, onde ministrou aulas até sua aposentadoria.

 

Foi integrante da Geração 65 e do Movimento Armorial. Membro da Academia Pernambucana de Letras, na qual ocupa a cadeira 19, que tem como patrono Paulo Arruda, tendo sido eleito no dia 24 de Janeiro de 2000 e empossado no dia 26 de outubro do mesmo ano.

 

Durante o mandato de Itamar Franco, foi secretário Executivo do Ministério da Cultura durante o ministério de Antônio Houaiss, tendo, em ocasiões de ausência do ministro, assumido várias vezes o cargo.

 

Atualmente, prossegue em sua produção literária tendo dez livros inéditos, e contribui para o Jornal do Commercio com artigos de opinião publicados quinzenalmente às quintas-feiras. Faz parte do Conselho Estadual de Cultura de Pernambuco como conselheiro emérito e é seu atual presidente.

 

 

 

 

Obras do poeta

 

Marcus Accioly, Cancioneiro. Recife, Universitária, 1968.

 

*Daguerreotipos, São Paulo, Escrituras, 2008.

 

* Érato : 69 poemas e uma ode ao vinho. Rio de Janeiro, José Olympio, 1990.

 

* Guriatã : um cordel para menino. Rio de Janeiro, Brasil-América, 1980.

 

* Íxion. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 1978.

 

* Narciso. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1984.

 

* Nordestinados. Recife, Universitária, 1971.

 

* O jogo dos bichos. São Paulo, Melhoramentos, 1990.

 

* P/bara(ti)nação : hestória da ré-pública. Rio de Janeiro, Melhoramentos, 1986.

 

____. Poética popular. Dissertação de Mestrado, Recife, Departamento de Letras, Universidade Federal de Pernambuco, 1980.

 

* Poética pré-manifesto ou anteprojeto do realismo épico. Recife, Bagaço, 2005 (1ère éd. : 1975).

 

* Sisifo. São Paulo / Brasilia, Quíron / INL, 1976.

 

* Ó (de) Itabira. Rio de Janeiro, José Olympio / INL, 1980.

 

* Xilografia– poesia gravada por José Costa Leite. Recife, PE, 1974.

 

 

 

Fonte: Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Deixe um comentário:

5 + 17   é igual a   »
Deixe estes dois campos como estão:

IMPORTANTE!
Para enviar seu comentário é preciso informar a resposta ao cálculo acima.