“O BÁLSAMO DE GILEADE” – por Rita de Cássia Amorim Andrade (categoria: Ritissima-Textos)

Postado por Rita de Cássia ligado mar 19, 2015 em Ritissima-Textos | 0 Comentários

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O BÁLSAMO DE GILEADE


Por Rita de Cássia Amorim Andrade



Pela trilha de pequenos pelos,


que se alongam do chacra umbilical


à floresta negra,


as digitais seguem em ré,


impregnadas da pele máscula


pelas arranhaduras de unhas lilases.


A floresta se eriça em êxtase


e pede uma poda no seu topo,


quer dar passagem aos dedos compridos


da mulher milenar.


A densa negritude se abre


e suores umedecem os dedos fêmeos


a procura do monumento,


que ao pressenti-la,


vai se elevando e derramando


O bálsamo de Gileade.

 


THE BALM GILEAD

 

By Rita de Cássia Amorim Andrade

 


The trail of small hairs,


which extend from the umbilical chakra


to the black forest,


fingerprint follow in reverse,


impregnated the manly skin


by scratching lilac nails.


The forest bristles ecstatic


and asks for a pruning at the top,


or give way to long fingers


the ancient woman.


The dense blackness opens


and sweats moisten the females fingers


the demand of the monument,


that the sensed it,


will rising and shedding


The balm of Gilead.

 

 


Deixe um comentário:

22 + 15   é igual a   »
Deixe estes dois campos como estão:

IMPORTANTE!
Para enviar seu comentário é preciso informar a resposta ao cálculo acima.