“AS VELAS”/CANDLES – por Rita de Cássia Amorim Andrade (categoria: Ritissima-Textos)

Postado por Rita de Cássia ligado set 20, 2015 em Ritissima-Textos | 2 Comentários

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AS VELAS


Por Rita de Cássia Amorim Andrade


 

No abissal da minha alma


O meu corpo acompanhava


O esmaecer das minhas velas


Se perdendo nas brumas


Do meu tempo



De repente uma luz se fez


Se era anjo sem asas ou


Um aprendiz de mago


Só sei que veio de longe


E assoprou as minhas velas



Senti o vento circular


Pela esfera terrestre


Até a mim chegar o jato


Em chamas a me queimar


Acendendo o meu desejar



E as minhas velas reacenderam


Assopradas pelo vapor do vulcão


De lavas luxuriantes ejetadas por


Vulcano, deus do fogo,


E nem era anjo, nem era mago.


=


CANDLES


By Rita de Cássia Amorim Andrade



In the abyssal of my soul


My body accompanied


The dim of my candles


Getting lost in the mists


Of my time



Suddenly a light was made


If it was angel without wings or


An apprentice magician


Just know that came from afar

 

And blew out my candles



I felt the wind to circulate


The terrestrial sphere


Until I get the jet


In flames burn me


Igniting my desire



And my candles relight


fanned by the volcano Steam


Lush lava ejected


By Vulcan, god of fire,


And neither angel nor magic.

 


2 Comentários para ““AS VELAS”/CANDLES – por Rita de Cássia Amorim Andrade (categoria: Ritissima-Textos)”

  1. Rita de Cássia Amorim Andrade disse em:

    Obrigada, Pedro Pio. Abraços, Rita de Cássia.

  2. Pedro Pio disse em:

    Excelente!

Deixe um comentário:

10 + 16   é igual a   »
Deixe estes dois campos como estão:

IMPORTANTE!
Para enviar seu comentário é preciso informar a resposta ao cálculo acima.